Notícias do Mercado Imobiliário

19/05/2016
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

É possível refinanciar o próprio imóvel?

Fabiana Maia Notícias
fabiana.noticias@spimovel.com.br
Envie por E-mail

O refinanciamento imobiliário é um empréstimo feito com os bancos no qual será dado o seu imóvel, seja comercial ou residencial, como garantia do pagamento da dívida. Nesse caso, o imóvel fica temporariamente em nome do banco até o refinanciamento ser quitado.
Antigamente, na necessidade de um recurso financeiro, não existia a possibilidade de refinanciar o próprio imóvel. Era preciso fazer empréstimos pessoais com juros altíssimos. 

No Brasil, o refinanciamento imobiliário começou em 1999 com a Brazilian Mortagages. Foi à primeira empresa autorizada pelo Banco Central a realizar este tipo de serviço. Hoje, praticamente todos os bancos já oferecem este modelo de financiamento. 
Esta modalidade de empréstimo é pouco conhecida pelos brasileiros, mas muito utilizada em outros países, principalmente, nos Estados Unidos.

Mas qual é a principal vantagem de fazer o refinanciamento da sua casa?

O principal segredo de refinanciar um imóvel é que os juros são favoráveis e com taxas bem menores que os empréstimos pessoais.

"Além das taxas de juros mais baixas (variável de 1,09% a 9,10% por mês, dependendo do banco e do valor a ser refinanciado), os bancos, em média, liberam apenas 60% (sessenta por cento) do valor do imóvel para esse crédito, por garantia. Pois, não há intenção do banco ficar com seu imóvel, e por esse motivo a quantia liberada é parcial, exatamente para evitar perdas", explica o advogado especialista em Direito Imobiliário Fabricio Sicchierolli Posocco. 

O interessado no refinanciamento imobiliário deve buscar a instituição financeira que trabalhe com esta modalidade, fazer uma pesquisa criteriosa e analisar as melhores taxas. "É importante tomar cuidado para não atrasar as parcelas mais que 30 dias, pois o processo de retomada do imóvel pelo Banco é simples, podendo ser completado em até 90 dias do atraso, prevendo a lei que o banco realize um leilão público do imóvel", comenta Léo Rosenbaum, especialista em Finanças e Banking pela FGV/SP. 

Com as taxas de juros mais em conta do que na maioria dos empréstimos, realizar um refinanciamento imobiliário pode ser uma boa opção se você tem outra dívida com juros mais altos, como por exemplo, o cheque especial ou cartão de crédito. Outra possibilidade é a de realizar um investimento na sua empresa ou ampliar o negócio, já que muitas vezes essa linha de crédito tem juros mais baixos do que os empréstimos pessoais.

Podem fazer o refinanciamento imobiliário, as pessoas maiores de 18 anos, que possuem imóvel próprio e desembaraçado de quaisquer ônus que possa ser dado em garantia ao banco para obtenção do empréstimo. Os bancos podem limitar a idade do contratante, de acordo com a idade que este tiver ao final do contrato, sendo os limites estipulados geralmente em 74 e 80 anos de idade.

Posocco alerta para a principal diferença entre o refinanciamento e a hipoteca. "Não podemos confundir com os serviços. A hipoteca não coloca o imóvel temporariamente em nome do banco - já o refinanciamento, sim. No Brasil, os bancos escolheram usar o refinanciamento justamente porque tem o bem como propriedade até o final do pagamento da dívida. Nesse caso, é muito mais fácil tomar o imóvel, caso o contratante não pague a dívida."



Todas Notícias
05/12/2016 - Especial Financiamento - Como comprovar a renda?
Confira os documentos necessários
30/11/2016 - Especial Financiamento - Caixa é opção mais barata?
É normal o banco cobrar várias taxas?
28/11/2016 - Especial Financiamento - Atrasos e falta de pagamento
Imóvel pode ser leiloado na falta de pagamento
24/11/2016 - Dicas para vender o imóvel mais rápido
Estratégias para alavancar o seu negócio
22/11/2016 - Especial Financiamento Imobiliário - Vale a pena amortizar?
Brasileiros levam em média 10 a 20 anos para quitar a dívida
18/11/2016 - Mercado imobiliário registra aumento em vendas e lançamentos
Foram vendidos 1.717 imóveis novos na cidade de São Paulo
16/11/2016 - Especial Financiamento Imobiliário
Especialistas dão dicas para planejar compra da casa própria
10/11/2016 - Caixa contrata empreendimentos da faixa 1,5 do MCMV
Investimento total será de R$ 298,4 milhões
08/11/2016 - Caixa reduz taxa de juros do financiamento
Redução é de 0,25% a.a. no crédito imobiliário
07/11/2016 - Construtora oferece opção de financiamento direto
No Plano Direto não há necessidade de comprovar renda
04/11/2016 - Feirão Morar Bem, Viver Melhor é neste final de semana
Ginásio do Ibirapuera será palco do evento
03/11/2016 - Governo lança Cartão Reforma
Linha de crédito visa melhorar e ampliar moradias
01/11/2016 - Dicas para decorar banheiros pequenos
Soluções práticas otimizam espaço e garantem conforto
25/10/2016 - A internet e o poder de alavancar as vendas
Rony Meneses conta os segredos para ter retorno na web
21/10/2016 - Corretor de Imóveis: transforme pensamentos em resultados
Palestrante aborda técnicas para alcançar o sucesso
19/10/2016 - A importância do marketing digital no mercado imobiliário
Especialista dá dicas para os corretores de imóveis
19/10/2016 - Valor do aluguel se mantém estabilizado
Sindicato da Habitação divulga pesquisa mensal
17/10/2016 - Como o corretor de imóveis pode se destacar no mercado?
Fabricio Medeiros conta o segredo atingir o sucesso
14/10/2016 - Banco do Brasil mantém crédito do Minha Casa Minha Vida
Operacionalização será migrada para a área de empréstimos

Lançamentos

Jaçanã
São Paulo
2 e 3 Dorms
(1 Suíte), Varanda
Tremembé
São Paulo
Cond. Fechado
Casas Alto Padrão
Vila Gustavo
São Paulo
2 e 3 Dorms
1 Suíte e Terraço
Marapé
Santos
2 e 3 Dorms
1 Suíte e Terraço
Tatuapé
São Paulo
2 ou 3 Dorms
1 Suíte e Terraço
Butantã
São Paulo
2, 3 e 4 Dorms
2 Vagas e Lazer

BAIXE APLICATIVOS

CONECTE-SE