Notícias do Mercado Imobiliário

11/07/2016
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Quando pedir a portabilidade do crédito imobiliário?

Fabiana Maia Notícias
fabiana.noticias@spimovel.com.br
Envie por E-mail
A conquista da casa própria é o desejo de muitos brasileiros, porém é comum às pessoas adquirirem imóveis através do financiamento imobiliário. Na maioria dos casos, costuma-se demorar anos para quitar o saldo. Então, neste meio tempo, outro banco pode estar com taxas de juros mais baixas.

Essas taxas de juros variam muito de um banco para outro e você pode mudar de instituição financeira para aproveitar a redução dos juros. E muitas vezes, principalmente, nos momentos difíceis, é preciso cortar os gastos e rever as contas, e neste caso, a portabilidade do financiamento pode ser uma boa saída. 

Portabilidade é a transferência da sua dívida bancária para outra instituição financeira. "O objetivo é dar à pessoa que fez um financiamento imobiliário a chance de reduzir sua dívida, procurando melhores taxas de juros e/ou redução das taxas de administração em outros bancos", explica Fabricio Sicchierolli Posocco, advogado especialista em direito imobiliário.

Porém, a portabilidade só será interessante se os novos juros forem menores do que as taxas pagas no atual financiamento imobiliário. Ao optar pela transferência da dívida bancária, o primeiro passo é fazer uma pesquisa das taxas praticadas pelas instituições financeiras e verificar se o banco escolhido aprova o seu cadastro. "O consumidor que fez o financiamento optar pela mudança, o novo banco deve quitar a dívida que o cliente tem com a outra instituição e assumir o crédito. Atualmente, toda a transação é realizada por meio eletrônico para uma maior segurança de todos", comenta o advogado da Posocco & Associados Advogados e Consultores. 

No entanto, ao fazer a portabilidade, é preciso estar ciente que vão existir novos custos, como por exemplo, registro no cartório. Mas a cobrança para fazer a portabilidade de financiamento imobiliário é proibida "Nenhum custo ou serviço adicional podem ser repassados aos clientes no caso de opção pela realização da portabilidade. Da mesma forma, o sistema de amortização (maneira como a dívida é parcelada), e o prazo do parcelamento existente não podem ser modificados", conta Pasocco. 

Vale lembrar, o banco que oferece a taxa de juros menor pode negar a portabilidade de crédito. E de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, se isso acontecer, a instituição deve informar por escrito os motivos da recusa.

Portanto, ao decidir fazer a portabilidade do financiamento imobiliário é preciso colocar tudo na ponta do lápis e verificar se a nova oferta vai valer a pena, pois a grande vantagem da portabilidade é a redução dos custos e só vai compensar trocar de banco se no final você gastar menos. "É importante observar efetivamente se a portabilidade se faz vantajosa para com o cliente, pois é muito comum um banco oferecer uma taxa de juros menor, todavia apresentar uma lista de custos extras, como por exemplo, os gastos com cartório, ou tarifas de confecção de cadastro. Assim, não é suficiente que o cliente olhe apenas a taxa de juros e a taxa de administração que o novo banco oferece, mas deverá observar as planilhas onde está representado o Custo Efetivo Total (CET) da operação, a fim de que possa observar todos os dados e decidir se existe ou não vantagem nessa migração", completa o advogado.

Todas Notícias
05/12/2016 - Especial Financiamento - Como comprovar a renda?
Confira os documentos necessários
30/11/2016 - Especial Financiamento - Caixa é opção mais barata?
É normal o banco cobrar várias taxas?
28/11/2016 - Especial Financiamento - Atrasos e falta de pagamento
Imóvel pode ser leiloado na falta de pagamento
24/11/2016 - Dicas para vender o imóvel mais rápido
Estratégias para alavancar o seu negócio
22/11/2016 - Especial Financiamento Imobiliário - Vale a pena amortizar?
Brasileiros levam em média 10 a 20 anos para quitar a dívida
18/11/2016 - Mercado imobiliário registra aumento em vendas e lançamentos
Foram vendidos 1.717 imóveis novos na cidade de São Paulo
16/11/2016 - Especial Financiamento Imobiliário
Especialistas dão dicas para planejar compra da casa própria
10/11/2016 - Caixa contrata empreendimentos da faixa 1,5 do MCMV
Investimento total será de R$ 298,4 milhões
08/11/2016 - Caixa reduz taxa de juros do financiamento
Redução é de 0,25% a.a. no crédito imobiliário
07/11/2016 - Construtora oferece opção de financiamento direto
No Plano Direto não há necessidade de comprovar renda
04/11/2016 - Feirão Morar Bem, Viver Melhor é neste final de semana
Ginásio do Ibirapuera será palco do evento
03/11/2016 - Governo lança Cartão Reforma
Linha de crédito visa melhorar e ampliar moradias
01/11/2016 - Dicas para decorar banheiros pequenos
Soluções práticas otimizam espaço e garantem conforto
25/10/2016 - A internet e o poder de alavancar as vendas
Rony Meneses conta os segredos para ter retorno na web
21/10/2016 - Corretor de Imóveis: transforme pensamentos em resultados
Palestrante aborda técnicas para alcançar o sucesso
19/10/2016 - A importância do marketing digital no mercado imobiliário
Especialista dá dicas para os corretores de imóveis
19/10/2016 - Valor do aluguel se mantém estabilizado
Sindicato da Habitação divulga pesquisa mensal
17/10/2016 - Como o corretor de imóveis pode se destacar no mercado?
Fabricio Medeiros conta o segredo atingir o sucesso
14/10/2016 - Banco do Brasil mantém crédito do Minha Casa Minha Vida
Operacionalização será migrada para a área de empréstimos

Lançamentos

Itaim Bibi
São Paulo
Studio, Duplex
Coberturas e Gardens
Vila Guilherme
São Paulo
2 Dorms
1 Suíte e Terraço
Marapé
Santos
2 e 3 Dorms
(1 Suíte), Terraço
Tatuapé
São Paulo
Studio
1 Dormitório
Santo Amaro
São Paulo
2 e 3 Dorms
Lazer
Vila Guilherme
São Paulo
3 Dorms
2 Suítes e Terraço

BAIXE APLICATIVOS

CONECTE-SE