Tudo sobre Compra de Imóveis
Atualizado em: 23.jun.2024
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Alugar ou Comprar um Imóvel? Qual é a melhor opção?

Veja a opinião de especialistas quando o assunto é decidir alugar ou comprar

Imagem Alugar ou Comprar um Imóvel? Qual é a melhor opção?
Logo Copiar Blog Notícia

Alugar ou comprar um imóvel: essa dúvida sempre surge na cabeça das pessoas na hora de tomar uma decisão. A verdade é que não há uma resposta certa! Tudo depende do perfil de cada pessoa, das condições financeiras daquele momento, das previsões e sonhos futuros para si, família e carreira profissional.

Segundo Dalton Toledo, diretor do Grupo SP Imóvel, a compra do imóvel garante uma segurança futura familiar.

“Não sabemos o dia de amanhã. Ter um teto para morar é uma necessidade básica. Mesmo a pessoa estando em uma situação financeira desfavorável, aquele imóvel é garantido pelo Bem de Família. Não há como perdê-lo. É impenhorável.”

Ainda de acordo com o diretor do Portal, as pessoas não podem levar em consideração apenas o momento atual.

“Imóvel também é investimento. Dificilmente alguém perde dinheiro quando compra um imóvel. Nunca ouvimos falar em desvalorização de imóvel.”

Por outro lado, José Carlos dos Santos, professor de finanças, economista, com pós-graduação e mestrado em finanças pela PUC-SP e MBA pela FGV, acredita que alugar um imóvel é investir de maneira inteligente, dependendo, é claro, das circunstâncias e das possibilidades do momento.

“Imagine que você tenha R$ 300.000,00 sendo investido de maneira inteligente e segura no mercado financeiro, em renda fixa com o Fundo Garantidor de Crédito, a juros líquidos (após todos os impostos e taxas) de 0,7% ao mês? Você terá um rendimento de R$ 2.100,00 mensais. Atualmente, o valor do aluguel de um imóvel de R$ 300.000,00 não passaria de R$ 1.700,00, já com encargos. Sobraria uma renda R$ 400,00. Lembrando que este rendimento poderá variar com o tempo. Então, entre comprar um imóvel à vista e alugar outro de mesmo valor, é mais vantajoso alugar. Aplicando todo o valor em questão, pagando o aluguel com parte do rendimento e deixando reinvestido toda a diferença, aí é só deixar a mágica dos juros compostos aliados ao tempo fazer crescer o seu patrimônio. Poderá no futuro fazer melhores escolhas e comprar um imóvel até de maior valor”.

Para Carlos, o principal argumento que sustenta o pensamento da compra, é a preferência por algo tangível, ou seja, o que pode ver e tocar. “Essa não deve ser a única variável a ser considerada para esta importante decisão na vida da gente”, opina.

 

Como a falta de disciplina pode prejudicar sua escolha

Já Toledo acredita que a locação até pode ser financeiramente mais vantajosa em alguns casos, mas possui riscos.

“São poucas as pessoas que conseguem ter disciplina para poupar dinheiro por tanto tempo. Nem todos sabem investir de forma segura e rentável. Não temos garantia que a economia futura terá bons rendimentos.”

José Carlos também concorda que as pessoas têm dificuldade de ter disciplina para poupar dinheiro, mas, segundo ele, é possível aprender e mudar esse comportamento.

“A grande dificuldade que sinto na maioria das centenas de pessoas que tenho conversado sobre finanças pessoais nos últimos anos, é a falta de disciplina. Porém, é possível aprender a ter disciplina. E o primeiro passo é fazer um orçamento simples, listando as despesas e receitas, deixando claro o objetivo para cada investimento (curto, médio e longo prazo), o valor para investir mensalmente e o tempo necessário para a realização desses objetivos. Mas concordo que, a satisfação de certos sonhos e objetivos não podem ser mensurados com números”.

Dalton aponta a possibilidade de mudar a decoração ou reformar como outra vantagem da compra do imóvel.

“Morar em sua própria casa nos traz um maior capricho na decoração e estado de conservação. Não economizaremos em reformas, pois o imóvel é nosso. Viveremos em um ambiente muito mais ligado ao nosso estilo de vida e gosto. É raro ver um inquilino reformando uma casa alugada para deixar o imóvel de seu agrado. Apenas mantém o necessário.”

 

Alugar ou comprar: como decidir?

A conquista da casa própria é o maior sonho para muitos brasileiros. A aquisição de um imóvel demanda estudo de mercado e exige realizar diversas pesquisas, principalmente, fazer simulações nas instituições financeiras, e fazer contas para ver qual a melhor opção para você e sua família.

Apesar de economicamente a locação poder ser mais rentável, as premissas necessárias para isso não são a realidade da maioria das pessoas. Afinal, poucas possuem um capital de R$ 300.000 para comprar um imóvel à vista, podendo, assim, optar pela aplicação da quantia.

A realidade da maioria dos brasileiros significa contar com um financiamento para realizar o sonho da casa própria. Nesse caso, a compra pode ser inviabilizada justamente pela falta de uma entrada (comumente, 20% do valor total do imóvel) mais a quantia necessária para o pagamento de taxas referentes à negociação. Diante desse cenário, muitas famílias acabam recorrendo à locação como única possibilidade de moradia.

No entanto, não há dúvidas de que as duas opções, alugar ou comprar, oferecem vantagens e desvantagens. Por isso, listamos abaixo os prós e contras de cada decisão.


 

Prós e contras de alugar ou comprar um imóvel

alugar ou comprar um imovel

Comprar um imóvel

Prós

  • Investimento a longo prazo: comprar um imóvel pode ser uma excelente forma de investimento a longo prazo, pois o valor do imóvel pode aumentar ao longo do tempo.

  • Liberdade para personalização: proprietários têm a liberdade de personalizar e modificar o imóvel de acordo com suas preferências, sem a necessidade de permissão do proprietário.

  • Estabilidade e segurança: proprietários desfrutam de estabilidade e segurança, pois não precisam se preocupar com o aumento dos aluguéis ou com a possibilidade de despejo.

 

Contras

  • Custos iniciais elevados: comprar um imóvel envolve custos iniciais elevados, incluindo entrada, taxas de transferência, custos de manutenção e possíveis reformas.

  • Compromisso a longo prazo: proprietários estão comprometidos com o imóvel a longo prazo e podem enfrentar dificuldades se precisarem se mudar repentinamente.

  • Responsabilidade pela manutenção: proprietários são responsáveis pela manutenção e reparos do imóvel, o que pode resultar em custos imprevistos.

  • Dificuldade para aprovação de crédito: quem deseja comprar um imóvel, provavelmente, precisa recorrer ao financiamento. Dependendo da renda, é possível não conseguir o valor necessário para o imóvel que gostaria.

 

Alugar um imóvel

Prós

  • Menor compromisso financeiro: alugar um imóvel geralmente envolve custos iniciais menores, como depósito de aluguel e possíveis taxas administrativas.

  • Flexibilidade e mobilidade: inquilinos desfrutam de uma flexibilidade, podendo se mudar facilmente quando necessário, sem o ônus de vender uma propriedade. Apesar de precisar cumprir o contrato para evitar perdas financeiras, esse compromisso tende a ser mais curto e, mesmo em caso de quebra de contrato, a mudança é mais simples, mesmo com a perda financeira.

  • Menor responsabilidade pela manutenção: inquilinos não são responsáveis pela manutenção e reparos do imóvel, pois essa responsabilidade de reformar o imóvel recai sobre o proprietário ou a imobiliária na maioria dos casos.

 

Contras

  • Pagamento permanente de aluguel: alugar um imóvel significa fazer pagamentos mensais de aluguel, que podem aumentar ao longo do tempo e não proporcionam nenhum retorno financeiro a longo prazo.

  • Falta de controle sobre o imóvel: inquilinos têm menos controle sobre o imóvel e podem enfrentar restrições em relação a personalizações e modificações.

  • Insegurança a longo prazo: alugar pode gerar incerteza a longo prazo, especialmente se os aluguéis aumentarem significativamente ou se o proprietário decidir vender o imóvel.

 

Conclusão

A decisão entre alugar ou comprar um imóvel é pessoal e depende das circunstâncias únicas de cada pessoa ou família. Ao considerar as vantagens e desvantagens de cada opção, é importante avaliar fatores financeiros, estilo de vida e objetivos a longo prazo para determinar qual escolha melhor se adapta às suas necessidades e preferências.

Lembre-se que suas decisões não precisam ser uma sentença vitalícia: mesmo optando por alugar o imóvel, por exemplo, futuramente, você pode decidir comprar por se encontrar em uma condição financeira mais favorável.

 

Dalton Toledo – CEO do Grupo SP Imóvel – www.spimovel.com.br

José Carlos dos Santos – Diretor da Potencial Investimentos 

 

Fonte:
SP Imóvel
O Portal de Imóvel em São Paulo de São Paulo
www.spimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Qual o valor do metro quadrado do Aluguel das Casas na Zona Leste de São Paulo?
Próximo Post >
Caixa cria nova linha de Crédito Imobiliário