Mercado imobiliário
28.mai.2018
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Como comprar a casa própria com segurança

Atente-se ao máximo de detalhes para evitar transtornos

Imagem Como comprar a casa própria com segurança
Logo Copiar Blog Notícia

Muitos sonham em conquistar a casa própria e a compra do imóvel é um dos momentos mais importantes na vida de uma pessoa que exige uma série de cuidados, atenção e muita pesquisa. Por isso, é necessário atentar-se ao máximo de detalhes para evitar eventuais problemas.

Confira algumas dicas comprar a casa própria com segurança e para fechar um bom negócio.

1. Defina que tipo de imóvel procurar

O primeiro passo é definir qual o tipo de imóvel você pretende comprar. Será um apartamento ou casa. Além disso, é importante analisar as despesas fixas de cada um, como por exemplo, condomínio.

2. Observe a região do imóvel

Antes de fechar a compra do seu imóvel faça uma pesquisa detalhada sobre a região, conheça a vizinhança, verifique se o local está dentro das suas expectativas, confira se a rua está sujeita a alagamento. Se possível faça uma visita em dias e horários diferentes, pois um lugar tranquilo pode ser intransitável em dias úteis.

3. Imóvel novo, imóvel usado ou na planta

Escolha o tipo de imóvel que pretende comprar: usado, novo ou na planta. No caso de usado é importante levar em consideração o estado do imóvel, pois dependendo de suas condições, os gastos e reparos poderão ser elevados e, portanto, devem também ser computados no custo da compra.

4. Controle dos gastos

Planejamento financeiro é essencial para compra do imóvel. Nunca comprometer mais do que 30% dos seus rendimentos familiares mensais com dívidas, incluindo aí a prestação da casa própria. Antes de assumir a dívida do financiamento é fundamental ter uma boa reserva para enfrentar as emergências.

5. Estabeleça como será feito o pagamento

É essencial estabelecer como será feito o pagamento do imóvel, se será à vista ou através de financiamento, se essa for à opção, é importante analisar qual banco oferece as melhores taxas e condições. Verifique também se o FGTS será utilizado na quitação de parte do valor, ou, ainda, se à venda de outro imóvel será para adquirir o novo bem.

6. Contrato de Compra e Venda

Leia atentamente todas as cláusulas do contrato. Confira se todos os itens estão corretos conforme o combinado com o corretor. Deixe muito claro qual das partes pagará a comissão, quem adquire o imóvel ou quem o vende.

7. Saiba com quem se está fazendo o negócio

Pesquise o histórico e a reputação da imobiliária, construtora ou incorporadora. O registro de incorporação é uma evidência importante e necessária em cada novo empreendimento.

8. Cuidado com as parcelas do financiamento

Programe-se com os valores do financiamento e lembre-se que no caso dos imóveis na planta, até as chaves, as parcelas do financiamento imobiliário são corrigidas mensalmente pelo índice Nacional de Custo de Construção (INCC) ou pelo Custo Unitário Básico da Construção Civil (CUB).

9. Reserva Financeira

Faça uma reserva financeira para arcar com as despesas burocráticas, como por exemplo, impostos, taxas de transferências, taxas de encargos bancários e questões referentes à documentação.

Fonte:
SP Imóvel
O Portal de Imóvel em São Paulo de São Paulo
www.spimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Catavento Cultural une diversão e aprendizado
Próximo Post >
Estação Jovem une cultura e esportes