Notícias do Mercado Imobiliário

20/07/2017
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Qual a vantagem de refinanciar o próprio imóvel?

Equipe de Jornalismo do Portal SP Imóvel
contato@spimovel.com.br
Envie por E-mail

O refinanciamento imobiliário é um empréstimo feito com os bancos no qual será dado o seu imóvel, seja comercial ou residencial, como garantia do pagamento da dívida. Nesse caso, o imóvel fica temporariamente em nome do banco até o refinanciamento ser quitado.

Antigamente, na necessidade de um recurso financeiro, não existia a possibilidade de refinanciar o próprio imóvel. Era preciso fazer empréstimos pessoais com juros altíssimos. 

No Brasil, o refinanciamento imobiliário começou em 1999 com a Brazilian Mortagages. Foi à primeira empresa autorizada pelo Banco Central a realizar este tipo de serviço. Hoje, praticamente todos os bancos já oferecem este modelo de financiamento. 

Esta modalidade de empréstimo é pouco conhecida pelos brasileiros, mas muito utilizada em outros países, principalmente, nos Estados Unidos.

Mas qual é a principal vantagem de fazer o refinanciamento da sua casa?

O principal segredo de refinanciar um imóvel é que os juros são favoráveis e com taxas bem menores que os empréstimos pessoais.

"Além das taxas de juros mais baixas (variável de 1,09% a 9,10% por mês, dependendo do banco e do valor a ser refinanciado), os bancos, em média, liberam apenas 60% (sessenta por cento) do valor do imóvel para esse crédito, por garantia. Pois, não há intenção do banco ficar com seu imóvel, e por esse motivo a quantia liberada é parcial, exatamente para evitar perdas", explica o advogado especialista em Direito Imobiliário Fabricio Sicchierolli Posocco. 

O interessado no refinanciamento imobiliário deve buscar a instituição financeira que trabalhe com esta modalidade, fazer uma pesquisa criteriosa e analisar as melhores taxas. "É importante tomar cuidado para não atrasar as parcelas mais que 30 dias, pois o processo de retomada do imóvel pelo Banco é simples, podendo ser completado em até 90 dias do atraso, prevendo a lei que o banco realize um leilão público do imóvel", comenta Léo Rosenbaum, especialista em Finanças e Banking pela FGV/SP. 

Com as taxas de juros mais em conta do que na maioria dos empréstimos, realizar um refinanciamento imobiliário pode ser uma boa opção se você tem outra dívida com juros mais altos, como por exemplo, o cheque especial ou cartão de crédito. Outra possibilidade é a de realizar um investimento na sua empresa ou ampliar o negócio, já que muitas vezes essa linha de crédito tem juros mais baixos do que os empréstimos pessoais.

Podem fazer o refinanciamento imobiliário, as pessoas maiores de 18 anos, que possuem imóvel próprio e desembaraçado de quaisquer ônus que possa ser dado em garantia ao banco para obtenção do empréstimo. Os bancos podem limitar a idade do contratante, de acordo com a idade que este tiver ao final do contrato, sendo os limites estipulados geralmente em 74 e 80 anos de idade.

Posocco alerta para a principal diferença entre o refinanciamento e a hipoteca. "Não podemos confundir com os serviços. A hipoteca não coloca o imóvel temporariamente em nome do banco - já o refinanciamento, sim. No Brasil, os bancos escolheram usar o refinanciamento justamente porque tem o bem como propriedade até o final do pagamento da dívida. Nesse caso, é muito mais fácil tomar o imóvel, caso o contratante não pague a dívida."



Todas Notícias
25/04/2018 - Conheça as novas regras para portão automático
Prefeitura exige sinalização sonora e luminosa
23/04/2018 - Zona Norte e Oeste ganham espaços de coworking público
Locais são pensados para estimular o empreendedorismo
18/04/2018 - Saiba como otimizar os espaços na cozinha?
Confira as dicas para aproveitar cada centímetro
16/04/2018 - Caixa Econômica reduz juros do crédito imobiliário
Banco volta a financiar até 70% de imóvel usado
13/04/2018 - Conheça o financiamento imobiliário do Banco do Brasil
BB financia até 80% do valor de avaliação ou compra e venda
11/04/2018 - Conheça o financiamento imobiliário do Bradesco
Juros do crédito habitacional variam a partir de 9,30% a.a
10/04/2018 - Caixa terá nova taxa de juros no crédito imobiliário
Presidente garante que banco terá taxas compatíveis
09/04/2018 - Dicas infalíveis para alavancar vendas de imóveis
Palestrante Wagner Bonato separou alguns truques. Confira!
04/04/2018 - É hora de comprar imóvel?
Descubra se é o bom momento para investir no ramo
02/04/2018 - Conheça o financiamento do Itaú
As taxas são a partir de 9% a.a + TR
28/03/2018 - Como decorar um apartamento alugado?
Arquitetas dão dicas para deixar o imóvel com a sua cara
26/03/2018 - Bancos privados com as melhores taxas de financiamento
É preciso estudar todas as condições, exigências e analisar
23/03/2018 - Como declarar o imóvel no Imposto de Renda?
Evite erros na hora de preencher os bens e rendimentos
22/03/2018 - Caixa realiza leilão de imóveis
Casas e apartamentos estão entre as opções
21/03/2018 - Tibério promove Feirão de Imóveis
Construtora oferece apartamentos a partir de R$ 219.900,00
20/03/2018 - Conheça o financiamento imobiliário do Santander
Banco oferece condições exclusivas
19/03/2018 - Devo fazer a declaração de imposto de renda?
Governo espera receber 28,8 milhões de declarações
19/03/2018 - Nova regra sobre a tabela de corretagem
Cade, Cofeci e Creci firmam acordo da livre concorrência
16/03/2018 - Caixa promove "Semana Construcard" com juros baixo
Taxas variam de 1,67% a.m. a 3,85% a.m

Lançamentos

Santana
São Paulo
44 m² e 1 vaga
Varanda Gourmet
Centro
São Bernardo do Campo
1 ou 2 Dorms
(1 Suíte)
Santana
São Paulo
2 e 3 Dorms
1 Suíte e Vagas
Vila Prudente
São Paulo
1,2 Dorms
Lazer Completo
Freguesia do Ó
São Paulo
3 Dorms
1 Suíte e Lazer
Vila Maria
São Paulo
3 Dorms
1 Suíte e Terraço

BAIXE APLICATIVOS

CONECTE-SE