Tudo sobre Locação de Imóveis
17.mar.2021
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Como reformar um apartamento alugado sem gastar muito

Mesmo sendo um imóvel temporário, vale a pena deixá-lo com mais personalidade

Imagem Como reformar um apartamento alugado sem gastar muito
Logo Copiar Blog Notícia


Personalizar a nossa casa e deixá-la mais com a nossa cara, seja do ponto de vista prático ou estético, é algo natural que todo mundo deseja, não é mesmo? Quem mora em apartamento alugado certamente já deve ter passado por isso; afinal, a maioria das pessoas sempre prioriza preços menores, então nem sempre dá para alugar o imóvel que julga ser mais bonito ou que atenda todas as suas necessidades.


Se você mora em um apartamento alugado e tem planos de fazer reformas, primeiramente, é preciso se atentar a duas coisas: o contrato de aluguel e a permissão do proprietário. Muitas pessoas não pensam na possibilidade de reformar e acabam assinando um contrato que não lhe garante essa liberdade, então é importante conversar com o proprietário previamente antes de firmar um contrato. Fora isso, a aprovação do dono também é essencial, então não se esqueça de pedir sua autorização com antecedência.  


Antes de requisitar a autorização, é bom pensar previamente no que será modificado e informar tudo em detalhes para o proprietário. Por isso, um planejamento é indispensável! Isso não só evitará problemas como também ajudará a fazer uma reforma muito mais econômica, já que você poderá se preparar melhor para os gastos que virão.


Mudanças simples fazem a diferença


Para quem quiser dar uma cara nova para o apartamento, a primeira opção é reformar as áreas molhadas, ou seja, banheiros e cozinha. Uma boa limpeza nos azulejos e a troca dos rejuntes já são o suficiente para renovar consideravelmente o visual, mas quem estiver disposto a desembolsar mais pode trocar os azulejos por algo que lhe agrade mais. Alternativamente, também é possível usar adesivos ou pintar os azulejos com tinta epóxi.


Os demais cômodos, como sala de estar e quartos, podem receber uma nova pintura ou papéis de parede. Para pintar, não é necessário pedir autorização do proprietário, mas, em caso de mudança, será preciso pintar novamente com tinta branca antes de devolver o apartamento. Já com respeito aos pisos, usando a técnica piso sobre piso, é possível “trocá-los”, sem precisar remover os originais, uma ótima forma de economizar e ainda repaginar o visual do cômodo em questão.


Por fim, mexer na mobília também ajuda a complementar as mudanças. Comprar móveis novos pode ser bem caro, mas investir nos que você já tem sai bem mais em conta! Utilizando ferramentas adequadas como uma parafusadeira, muitos móveis podem ser reformados ou adaptados, sem a necessidade de contratar um profissional. Desta forma, tudo fica com cara de novo, sem entrar no orçamento da reforma.

 

Fonte:
SP Imóvel
O Portal de Imóvel em São Paulo de São Paulo
www.spimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Cohab SP lançará na Zona Norte, Vila Guilherme 2.210 unidades de apartamentos
Próximo Post >
Qual o valor do metro quadrado das Casas na Praia Grande?