Tudo sobre Compra de Imóveis
08.mar.2022
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Comprar imóvel usado, novo ou na planta?

Conheça as vantagens e desvantagens de cada opção

Imagem Comprar imóvel usado, novo ou na planta?
Logo Copiar Blog Notícia


Muitos sonham em conquistar a casa própria e a compra do imóvel é um dos momentos mais importantes na vida de uma pessoa. Por isso, é necessário atentar-se ao máximo de detalhes para evitar eventuais problemas.

 

Comprar um imóvel exige uma série de cuidados, atenção e muita pesquisa já que será uma das decisões mais importantes de toda a vida. Para fechar um bom negócio, o primeiro passo é definir se será usado, novo ou planta. É muito importante conhecer as vantagens e desvantagens de cada para evitar eventuais problemas e que melhor satisfaça os desejos e anseios de sua família.

 

De acordo com Bruno Gama, Ceo da CrediHome, depende do desejo e das condições de cada comprador. “O imóvel usado é mais barato, mas já poderão apresentar problemas de uso. Por outro lado, imóveis na planta são mais baratos que os imóveis prontos e novos, uma vez que a construtora está buscando recursos e o cliente terá que esperar pela construção do empreendimento.”

  

Crédito da Foto: Freepik

 

  • Imóvel Usado

 

 No imóvel usado, o principal problema é a questão do estado de conservação do imóvel. Por isso é recomendável fazer uma vistoria com o auxílio de um engenheiro para verificar defeitos ocultos, não indicados pelo vendedor. Muitas vezes os imóveis antigos possuem instalações elétricas obsoletas, que podem causar curtos e danificar aparelhos elétricos. Além disso, muita cautela ao verificar alguma pintura fresca, já que pode ser um artifício para esconder infiltrações, vazamentos e fungos. A principal vantagem de um imóvel usado, principalmente quando se trata de apartamentos, está na metragem total do imóvel, já que o padrão atual de imóveis é cada vez menor e mais compacto.

 

“O principal cuidado deve ser em relação à documentação do imóvel escolhido. O mais aconselhável é que o futuro comprador verifique todas as certidões, com a matrícula atualizada do Registro Geral de Imóveis (RGI) para verificar se o proprietário é realmente quem está vendendo o imóvel. Além disso, é importante extrair uma certidão junto à prefeitura para verificar se o IPTU está em dia, além da certidão negativa de tributos municipais e declaração de débitos condominiais (caso se trate de imóvel em condomínio). Por fim, é sempre importante contar com o auxílio de um corretor e um advogado de confiança”, orienta o especialista em Direito Imobiliário, Dr. José Ricardo de Ramalho.

 

  • Imóvel na Planta

 
A principal vantagem dos imóveis na planta é a possibilidade de negociação, pois dependendo da construtora é possível negociar. E, normalmente, o valor pago é menor que o valor do imóvel já pronto, o que pode ser uma boa oportunidade de investimento.

 

Para o especialista, após o imóvel pronto, a valorização é grande, podendo aumentar em 1/3 o valor do imóvel. Já a principal desvantagem é o descumprimento dos prazos de término das obras e, no pior cenário, o abandono da obra com a falência da incorporadora. “Por isso, é importante que o imóvel seja adquirido com empresas já consolidadas no ramo imobiliário, pois representam menor risco.”

  

Crédito da Foto:  ShutterStock

 

  • Imóvel Novo

 
O Imóvel Novo é aquele que foi finalizado pela Construtora/Incorporadora, mas que ainda não teve ninguém morando nele. E os motivos para não ter nenhum morador podem ser vários, seja, porque a construtora não conseguiu comercializar essa unidade, ou ocorreu desistência ou até mesmo por algum motivo não deu certo a compra.

 

A vantagem de comprar um imóvel novo é justamente essa: ninguém morou ali antes. Todo mundo sonha com a sua casa, ou seja, este imóvel poderá ser decorado e mobiliado de acordo com o gosto e os detalhes do futuro comprador. Além de falar que a estrutura estará toda novinha e não será necessário gastar com manutenções e reparos. Sem falar que esse imóvel estará com garantia pela construtora.

 

Comprar um imóvel exige muito cuidado e atenção para evitar um mau negócio. Existe uma série de detalhes que precisa ser analisada e estudada. É normal surgir imprevistos neste tipo de negócio, tais como atraso na entrega das chaves, atraso na entrega da unidade, problemas acústicos, entre outros.

 

“Novo, usado ou na planta, é importante visitar a rua e os arredores do imóvel durante períodos diferentes do dia, para verificar se há barulho, se há comércio por perto, etc. É preciso verificar se o valor cobrado está dentro do orçamento, se as propostas estão de acordo com o valor praticado na região. Mas, acima de tudo, o mais importante sempre será a documentação, tanto do imóvel quanto do vendedor. Contratar um advogado pode ser uma boa solução para escapar de um grande problema no futuro, já que os contratos de promessa de compra e venda costumam conter "pegadinhas", que um especialista pode localizar”, explica o especialista em Direito Imobiliário, Dr. José Ricardo de Ramalho.

 

 

 

Fonte:
SP Imóvel
O Portal de Imóvel em São Paulo de São Paulo
www.spimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Beach Tennis na Barra Funda: os melhores locais para a prática do esporte
Próximo Post >
Beach Tennis no Morumbi: os melhores locais para a prática desse esporte