Financiamento
13.out.2021
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Vale a pena financiar imóvel com juros da poupança?

Veja simulações e compare qual é a melhor taxa

Imagem Vale a pena financiar imóvel com juros da poupança?
Logo Copiar Blog Notícia


Mesmo com aumento da Selic para 6,25% ainda continua interessante financiar um imóvel através da linha de crédito corrigida pela poupança?

A Selic é a taxa básica de juros da economia. Essa taxa é o principal instrumento de política monetária utilizada pelo Banco Central (BC) para controlar a inflação. Ela influencia todas as taxas de juros do país, como as taxas de juros dos empréstimos, dos financiamentos e das aplicações financeiras.


E como funciona na prática?

Quando a Selic sobe, os juros cobrados nos financiamentos imobiliários, empréstimos e cartões de crédito ficam mais altos.  Isso desestimula o consumo e favorece a queda da inflação.

Já com a queda da Selic, pegar dinheiro emprestado fica mais barato, já que os juros cobrados nessas operações ficam menores. E com isso estimula o consumo e faz a economia do país girar.

O financiamento imobiliário com Correção pelo rendimento da Poupança é mais uma linha de crédito que a Caixa, Itaú e Bradesco oferecem para o Crédito Imobiliário. Essa linha acompanha a Selic, ou seja, nessa modalidade os juros são compostos por uma parte fixa, mais uma parte variável, atrelada com o rendimento da poupança.

A Selic chegou ao seu menor patamar histórico, quando atingiu 2%, e tornou o crédito imobiliário mais acessível e com ótimas condições. Hoje, a Selic está 6,25%, ou seja, 70% do seu rendimento é 4,375% ao ano

O rendimento da poupança é somado com a taxa fixa do banco, por exemplo, no Bradesco, a taxa do Crédito Imobiliário é a partir de 2,99% a.a. somado com rendimento da poupança, que corresponde a 70% da Taxa Selic, atualmente em 6,25%, sendo 4,375% a.a. Portanto, o crédito nesse exemplo, no mês de setembro de 2021, terá correção de 7,37% a.a., considerando o valor vigente da Selic.

E para ajudá-los a entender melhor que ainda vale a pena financiar imóvel, o  Blog do SP Imóvel realizou algumas simulações de financiamento usando a TR, IPCA e a Poupança, nos Sistemas de Amortização SAC.

 

A simulação do financiamento imobiliário com rendimento da poupança foi realizada nos sites da Caixa Econômica Federal, Banco Itaú e Bradesco, pois são os únicos que até o momento, permitem realizar a simulação do crédito com a correção pela poupança. E foi feita com dados de uma pessoa com mais de 40 anos, financiando um imóvel USADO no valor total de R$ 400.000,00, dando de entrada R$ 80.000 e o restante R$ 320.000,00 será financiado no prazo de 360 meses (30 anos) com Sistema de Amortização SAC. 

 

Compra de Imóvel Usado em São Paulo de R$ 400 mil
Entrada de R$ 80 mil (20%)
Financiado por 360 meses (30 anos)
Sistema de Amortização: SAC
Correção anual pela TR (Tabela Referencial)
Bancos Taxa de
Juros Efetiva 
a.a.
CET
Custo
Efetivo Total
a.a.
1ª  Parcela Última
Parcela
Total do Financ.
Bradesco -
TR  + Taxa Fixa
8,90% 10,23% R$
3.318,71
R$ 919,83 R$
809.923,38
Bradesco
Poupança + Taxa Fixa
7,37% 8,72% R$
2.938,93
R$ 918,77 R$
741.003,42
Itaú -
TR + Taxa Fixa
8,80%  10,24% R$
3.315,57
R$ 920,15 R$
826.002,70
Itaú
Poupança + Taxa Fixa
7.87% 9,34% R$
3.083,88
R$ 919,51 R$
784.181,51
Banco do Brasil -
TR + Taxa Fixa
8,950% 8,603%  R$
3.384,74
R$ 923,39 R$
827.975,24
Santander -
TR 
 + Taxa Fixa
8,99% 9,93% R$
3.365,41
R$ 919,89 R$
775.153,68
Caixa - TR
+
Taxa Fixa
7,80% 9,20%  R$
3.054,15
R$ 919,47 R$
682.650,94
Caixa -
Poupança + 
Taxa Fixa
7,72% 9,16% R$
2.917,06
R$ 883,86 R$ 732.750,59
Caixa - IPCA
 + Taxa Fixa
4,45% 5,95%  R$
2.208,12
R$ 917,11 R$
612.904,92
Caixa - Taxa
de Juros Fixa
9,50% 10,87% R$
3.474,28
R$
920,63
R$
758.484,97
Simulações realizadas em 13/10/2021  

 

Observação 1: A simulação acima não possui a composição de renda e não estão inclusas despesas com documentação, como, por exemplo, o ITBI.

Observação 2: Na simulação realizada pela Caixa, os juros calculados são apurados somando a taxa fixa de 3.35%a.a. mais a taxa variável em função do rendimento da poupança, vigente a cada vencimento da prestação, atualmente de 4.375%a.a.


Diante deste cenário é possível compreender que mesmo com a elevação da Taxa Selic, ainda vale a pena comprar imóvel com rendimento da poupança, pois no passado (em 2016 e 2017), a Selic chegou aos 14,25%

Nessa modalidade de financiamento, quando a Selic chegar ultrapassar 8,5% ao ano, a poupança vai ficar fixa em 6,17%, tendo como componente variável a taxa de juros dessa TR.


No futuro, a Selic pode chegar a 10,16% de juros ao ano (valor fixo de 3,99% + variável de 6,17%). Mas, para chegar nesse limite, a Selic teria que estar em 9,25% ao ano.


Outro fato bem interessante, é que os bancos, para incentivar e estimular a compra da casa própria, também baixaram suas taxas de juros fixa.


Vamos imaginar que a Selic pode subir mais um pouco, porém mesmo assim, o financiamento com a correção pela poupança pode ser a melhor opção para aqueles que possuem uma reserva. Pois nas piores das hipóteses e aconteça algo com a nossa economia, o mutuário ainda poderá pegar sua “reserva financeira” e usar para quitar o crédito imobiliário.


Para cada tipo de público, um índice de correção diferente. Contudo, cada comprador precisar estudar o seu orçamento financeiro analisar a vantagens de cada linha e avaliar as condições e os riscos que vão querer correr a curto, médio e longo prazo. Se a ideia for amortizar esse financiamento em um curto período, talvez, o interessante seria arriscar nas novas modalidades, IPCA ou Poupança, porém, se a ideia é de longo prazo, nos 30 anos, a TR é a recomendada, mesmo que neste cenário pareça mais cara, porém o risco será menor com as taxas iguais durante aos 360 meses. 

Fonte:
SP Imóvel
O Portal de Imóvel em São Paulo de São Paulo
www.spimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Conheça as melhores padarias da Parada Inglesa
Próximo Post >
Qual é o melhor índice no financiamento imobiliário: TR, Poupança ou IPCA?