Financiamento
10.mar.2020
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Qual é o melhor Financiamento Imobiliário da Caixa em 2020?

Confira as diferenças das taxas de juros do Banco

Imagem Qual é o melhor Financiamento Imobiliário da Caixa em 2020?
Logo Copiar Blog Notícia

A Caixa Econômica Federal disponibiliza modalidades de financiamento habitacional com dois fatores de correção diferentes: TR (Taxa Referencial) e IPCA (Ìndice Nacional ao Consumidor Amplo). Eles atualizam mensalmente o saldo devedor na data de vencimento das prestações. 


Além dessas duas modalidades, a Caixa lançou a sua primeira linha de crédito com taxa de juros fixa. Essa nova linha não haverá correção como nas outras (TR e IPCA). 


É importante ressaltar que a taxa de juros é fixa, porém os valores das prestações vão variar conforme o sistema de amortização, que estabelecem durações máximas diferentes dos contratos (20 ou 30 anos).


SAC: O valor da prestação será decrescente, mais juros de amortização (TR, IPCA ou Taxa Fixa). O tempo máximo de financiamento é de 360 meses – 30 anos.


PRICE: A prestação terá um valor fixo, mais juros de amortização (TR, IPCA ou Taxa Fixa). O tempo máximo de financiamento é de 240 meses – 20 anos.


O Portal SP Imóvel realizou algumas simulações de financiamento usando a TR, IPCA  e a Taxa de Juros Fixas, utilizando os Sistemas de Amortização SAC e Tabela Price. 

 


1ª Simulação: Com Sistema de Amortização SAC:

Um imóvel USADO no valor total de R$ 400.000,00 com os dados de uma pessoa de 35 anos,  3 anos de trabalho sob regime do FGTS e uma renda familiar de R$ 12.000,00. O comprador vai dar de 36% do valor do imóvel, ou seja, entrada de R$ 144.000,00 e o restante de R$ 256.000,00 financiado no prazo de 240 meses (20 anos), com sistema de amortização SAC.


IMPORTANTE: Na simulação abaixo não colocamos entrada de 20%, ou seja, de R$ 80 mil e prazo de financiamento de 360 ou 420 meses, pois na simulação utilizando de amortização Tabela Price + IPCA, não permite colocar um prazo longo e uma porcentagem maior, por isso realizamos todos com prazos idênticos e com o mesmo valor de entrada. 
 

Simulação de Financiamento Imobiliário - SBPE
CAIXA Econômica Federal
  TR IPCA TAXA FIXA
Valor do Imóvel R$ 400.000,00 R$ 400.000,00 R$ 400.000,00
Valor de Entrada R$ 144.000,00 R$ 144.000,00 R$ 144.000,00
Valor Financiado R$ 256.000,00 R$ 256.000,00 R$ 256.000,00
Porcentagem
Financiada
64% 64% 64%
Prazo 240 meses (20 anos) 240 meses (20 anos) 240 meses (20 anos)
Sistema de
Amortização
SAC SAC SAC
Taxa de Juros TR + 8,50% a.a.*¹ IPCA + 4,94% a.a.*¹ 9,74% a.a.*¹
Valor da 1ª Prestação R$ 2.914,74 R$ 2.201,20 R$ 3.160,88
Última Prestação R$ 1.098,95 R$ 1.095,97 R$ 1.099,97
Total Pago no
Financiamento
R$ 488.511,12* R$ 402.530,30* R$ 518.171,39
Simulação realizada em 10/03/2020

 

 

2ª Simulação: Com Sistema de Amortização Tabela Price:

Um imóvel USADO no valor total de R$ 400.000,00 com os dados de uma pessoa de 35 anos,  3 anos de trabalho sob regime do FGTS e uma renda familiar de R$ 12.000,00. O comprador vai dar de 36% do valor do imóvel, ou seja, entrada de R$ 144.000,00 e o restante de R$ 256.000,00 financiado no prazo de 240 meses (20 anos), com sistema de amortização Tabela Price.


IMPORTANTE: Na simulação abaixo não colocamos entrada de 20%, ou seja, de R$ 80 mil e prazo de financiamento de 360 ou 420 meses, pois na simulação utilizando de amortização Tabela Price + IPCA, não permite colocar um prazo longo e uma porcentagem maior, por isso realizamos todos com prazos idênticos e com o mesmo valor de entrada. 


A taxa mínima para imóveis residenciais é a partir de 6,50% ao ano mais TR, para financiamentos com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE) dentro das modalidades do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) com o maior prazo de parcelamento de 420 meses (SAC) e 360 meses (Tabela Price).
 

Simulação de Financiamento Imobiliário - SBPE
CAIXA Econômica Federal
  TR IPCA TAXA FIXA
Valor do Imóvel R$ 400.000,00 R$ 400.000,00 R$ 400.000,00
Valor de Entrada R$ 144.000,00 R$ 144.000,00 R$ 144.000,00
Valor Financiado R$ 256.000,00 R$ 256.000,00 R$ 256.000,00
Porcentagem
Financiada
64% 64% 64%
Prazo 240 meses (20 anos) 240 meses (20 anos) 240 meses (20 anos)
Sistema de
Amortização
Tabela Price Tabela Price Tabela Price
Taxa de Juros TR + 8,50% a.a.*¹ IPCA + 4,94% a.a.*¹ 9,74% a.a.*¹
Valor da 1ª Prestação R$ 2.272,75 R$ 1.768,87 R$ 2.461,28
Última Prestação R$ 2.195,98* R$ 1.692,10 R$ 2.384,51
Total Pago no
Financiamento
R$ 545.944,22* R$ 423.880,77* R$ 591.558,53*
Simulação realizada em 10/03/2020

 

*¹ Informamos os juros efetivos apresentada nas simulações

* Os valores sofrerão reajustes no decorrer dos anos, ou seja, essa é uma simulação para demonstrar as vantagens de um índice para o outro (TR, IPCA ou Taxa de Juros Fixa). Caso o país não sofra grandes crises, os valores apontados sofrerão ajustes pequenos e previsíveis, porém se a inflação subir, automaticamente os valores subirão gradualmente e possivelmente o índice IPCA sofrerá reajustes mais altos em comparação a TR.

 


Conheça as Taxas de Juros que a Caixa Econômica Federal utiliza para o financiamento imobiliário em 2020:

 

1º - Financiamento da Caixa usando a Taxa Referencial - TR

A taxa mínima para imóveis residenciais é a partir de 6,50% ao ano mais TR, para financiamentos com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE) dentro das modalidades do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) com o maior prazo de parcelamento de 420 meses (SAC) e 360 meses (Tabela Price).
 

Financiamento Imobiliário 
Caixa Econômica Federal
Juros + TR
Linha de Crédito Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e 
Sistema Financeiro Imobiliário (SFI)
Máximo de Financiado 80%
Comprometimento máximo da Renda 30%
Taxa de Juros A partir de 6,50%
a 8,50% a.a. + TR
Valor Máximo do Imóvel R$ 1,5 milhão, pelo SFH
Prazo de Pagamento 420 meses (SAC) e
360 meses (Tabela Price)
Sistema de Amortização SAC ou Tabela Price
Permitido Uso do FGTS Sim, pelo SFH
Fonte: Assessoria de Imprensa da Caixa Econômica em 28 de fevereiro de 2020

 

2º - Financiamento da Caixa usando o IPCA

Nesta modalidade, as taxas variam de 2,95% a 4,95% ao ano mais IPCA (Ìndice Nacional ao Consumidor Amplo) e o prazo máximo de financiamento é de no máximo 360 meses (SAC) e 240 (Tabela Price).
 

Financiamento Imobiliário 
Caixa Econômica Federal
Juros + IPCA
Linha de Crédito Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e 
Sistema Financeiro Imobiliário (SFI)
Máximo de Financiado 80%
Comprometimento máximo da Renda Até 20% (Sac) e até
15% da Tabela Price
Taxa de Juros A partir de 2,95%
a 4,95% a.a. + IPCA
Valor Máximo do Imóvel R$ 1,5 milhão, pelo SFH
Prazo de Pagamento 360 meses (SAC) e
240 meses (Tabela Price)
Sistema de Amortização SAC ou Tabela Price
Permitido Uso do FGTS Sim, pelo SFH
Fonte: Assessoria de Imprensa da Caixa Econômica em 28 de fevereiro de 2020

 


3º - Financiamento da Caixa usando a TAXA FIXA

Nesta modalidade, as taxas variam de 8% a 9,75% ao ano e poderá ser financiado até 80% do imóvel novo ou usado e o prazo máximo  é de no máximo 360 meses pelo sistema SAC e 240 na Tabela Price.
 

Financiamento Imobiliário
Caixa Econômica Federal
TAXA FIXA
Linha de Crédito Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e 
Sistema Financeiro Imobiliário (SFI)
Máximo de Financiado 80%
Comprometimento máximo da Renda Até 20% (Sac) e até
15% da Tabela Price
Taxa de Juros A partir de 8% a 9,75%  a.a.
Valor Máximo do Imóvel R$ 1,5 milhão, pelo SFH
Prazo de Pagamento 360 meses (SAC) e
240 meses (Tabela Price)
Sistema de Amortização SAC ou Tabela Price
Permitido Uso do FGTS Sim, pelo SFH
Fonte: Assessoria de Imprensa da Caixa Econômica em 28 de fevereiro de 2020



Qual é o melhor índice no Financiamento Imobiliário?

No primeiro momento, o reajuste IPCA é bastante atrativo e interessante, já que alguns compradores poderão apresentar uma renda menor para o financiamento imobiliário, porém essa modalidade é corrigida pelo índice da inflação, ou seja, não deixa de ser um investimento de maior risco, porque hoje a inflação está sobre controle, mas não se sabe como estará em 10 anos, muito menos em 20 ou 30 anos. E se a inflação subir, esses compradores poderão sentir um impacto nas prestações futuras, tendo que renegociar com o banco caso isso aconteça.


A TR  - Taxa Referencial é uma das taxas de juros mais importantes da nossa economia brasileira. Ela é muito utilizada nos investimentos que precisam de correções monetárias, como os financiamentos imobiliários. E até 2019, todo financiamento imobiliário feito pelo Sistema Financeiro de Habitação – SFH, foi indexado pela TR.

Nesta modalidade, os reajustes da TR estão quase zerados desde 2017 e devem permanecer assim caso o país não passe por uma grande turbulência econômica.

Já a Taxa de Juros Fixa é um pouco mais cara do que as outras, pois os juros cobrados serão entre 8% a 9% ao ano, porém a grande vantagem é que essa linha não sofre oscilação de indicadores. Ao contratar o crédito imobiliário, o cliente já vai saber quanto vai pagar do início ao fim do seu contrato. Ou seja, o contratante não vai sofrer sustos com o risco da inflação subir e os juros voltarem a subir. 

Mas é importante se atentar que não haverá correção na Taxa de Juros, contudo a parcela do financiamento ainda pode oscilar de acordo com o sistema de amortização escolhido. Por exemplo, se a escolha foi a opção o Sistema de Amortização Constante -  SAC, o valor da prestação será decrescente, ou seja, é possível concentrar as parcelas mais altas no início, para poder pagar primeiro o juros, enquanto a amortização vai ficando ao longo do financiamento. 

Segundo a advogada Daniele Akamine, sócia da Akamines Advogados e Negócios Imobiliários e especialista em Economia da Construção Civil, as taxas de juros pós fixadas estão, hoje, em torno de 7,3% ao ano mais a TR (que está zerada). Dessa forma, caso a taxa de juros pré-fixada seja superior a 8,5%, não compensará para o cliente, visto que nos últimos 10 anos a TR só ultrapassou 1,5% nos anos de 2015 e 2016.

Para comprar um imóvel através de financiamento imobiliário precisa ter planejamento financeiro, mas, mesmo assim, comprar o imóvel próprio é o melhor investimentos de uma família, pois o financiamento imobiliário possui a menor taxa de juros do mercado de crédito e após quitar o imóvel, o investimento se torna uma realização, além da segurança familiar.

E se você já possui financiamento imobiliário e encontrar outro com taxas menores em outro banco é possível fazer a portabilidade do financiamento imobiliário. Leia a matéria completa e entenda como funciona.


E você está procurando um imóvel para comprar? 


Acesse o Portal SP Imóvel e confira as ofertas de aproximadamente 1.200 Imobiliárias anunciantes do Portal

Fonte:
SP Imóvel
O Portal de Imóvel em São Paulo de São Paulo
www.spimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Qual o valor do metro quadrado do Aluguel dos Apartamentos em São Paulo?
Próximo Post >
Ficou mais caro o preço das Casas em São Bernardo do Campo, no Grande ABC, São Paulo?