Financiamento
19.abr.2021
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

O que pode reprovar o financiamento imobiliário?

Confira 05 motivos para o Banco negar seu crédito e saiba como evitar

Imagem O que pode reprovar o financiamento imobiliário?
Logo Copiar Blog Notícia


A compra de um imóvel é, muitas vezes, o maior investimento que alguém faz ao longo da vida. O financiamento imobiliário é a alternativa econômica mais utilizada pelos brasileiros na compra da casa própria, pois são raros os compradores que dispõe do valor à vista.


A instituição financeira escolhida por você vai avaliar a sua capacidade de pagamento das prestações, já que o financiamento imobiliário pode comprometer até 30% da renda mensal da família.


E conseguir a aprovação para o financiamento imobiliário pode ser um grande desafio já que existem alguns fatores que podem reprovar a solicitação do crédito.


“No Brasil, a gente sabe que tem muita gente que possui renda informal, então, não significa que necessariamente, a pessoa vai ter a renda suficiente e que ela vai conseguir a aprovação do crédito. Às vezes, não vai conseguir por não ter a documentação necessária. Também é reprovado do financiamento por questão cadastral, valor da renda, consistência da renda e o score do cliente”, explica Marcio Palladino, Fundador do BuscaCredi ®. 


O Portal SP Imóvel listou abaixo os 05 principais motivos que o Banco pode reprovar o financiamento imobiliário: 


1 – Renda Compatível 


Ao decidir entrar no financiamento é preciso comprovar a renda, ou seja, provar a sua capacidade financeira de pagar as prestações em dia. Na maioria dos casos, a composição da renda é feita entre dois ou mais compradores. Contudo, não é permitido ultrapassar os 30% da renda mensal dos participantes.


Por exemplo, se você possui uma renda de R$ 2.000,00, é possível comprometer R$ 600,00 por mês para o financiamento imobiliário. Porém, se somar a renda com outra pessoa, como do seu cônjuge, por exemplo, sendo este também possui uma renda de R$ 2.000,00, então, 30% de R$ 4.000,00, a margem salta para R$ 1.200,00, permitindo assim, o financiamento de um imóvel de maior valor.

No entanto, muitas vezes, a renda do comprador não é compatível com o valor do imóvel e aí sim pode reprovar o crédito imobiliário, por isso, é importante realizar simulações do financiamento nos sites das instituições financeiras e verificar as normas, já que cada banco possui sua regra. 

Nesta simulação também é verificar o valor de entrada, valor máximo do financiamento e o valor das prestações mensalmente.


2 – Possuir outro financiamento que comprometa a renda 

Outro fator que pode reprovar a solicitação do crédito imobiliário é ter outro financiamento ativo em seu nome e que comprometa os 30% da renda mensal ao somar das parcelas.


3 – Histórico do Score baixo 

A pontuação do score é muito importante para quem deseja financiar um imóvel. Para avaliar as condições de pagamento do solicitante do crédito, os bancos levam em a pontuação do score. 

Portanto, se o score do solicitante estiver muito baixo, a instituição bancária pode reprovar o crédito imobiliário. 
Mesmo que atualmente o seu nome esteja limpo, mas já houve atrasos em algum pagamento e já teve o seu CPF relacionado no cadastro de inadimplentes, o seu score diminui.


4 – Registro no cadastro de inadimplentes


O registro no cadastro de inadimplentes é o famoso "nome sujo".  As pessoas que compõe a renda do financiamento imobiliário não podem ter restrições no SERASA, Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos, SPC, Registro negativo no sistema de informações de crédito do Banco Central e histórico negativo na instituição financeira.

Com o CPF registrado no cadastro de inadimplentes, as instituições financeiras entendem que você não vai cumprir com as suas obrigações financeiras, portanto, com o nome sujo, o banco pode reprovar o seu financiamento imobiliário.


5 – Problemas com a Receita Federal

Se um dos solicitantes apresentar problemas com a Receita Federal ou com o INSS, o banco também pode reprovar o seu financiamento imobiliário. 

Portanto, é muito importante estar em dia com suas obrigações nas declarações de Imposto de Renda, pagamentos de Tributos, entre outros. 


Como evitar a reprovação do financiamento imobiliário


Para evitar que o momento da conquista da casa própria se torne uma decepção por não conseguir a aprovação do seu financiamento imobiliário, o Portal SP Imóvel listou xxx dicas para garantir com o sucesso o crédito.


- Planejamento Financeiro

Comprar um apartamento ou uma casa é um investimento a longo prazo  e isso significa que comprometerá boa parte do orçamento mensal da família, por isso é preciso fazer um planejamento financeiro.  

Faça um fluxo de caixa da renda familiar, liste todos os gatos mensais, e os recebimentos futuros e abate as despesas particulares como cartão de crédito, alimentação, combustível, estudos que sejam necessárias para os próximos anos.

Procure sempre deixar uma reserva para eventuais problemas que surgirem. 

Assim é possível obter uma boa perspectiva da capacidade de pagamento das prestações futuras. A disciplina financeira é a chave para a conquista da casa própria.


- Documentação Atualizada

Para avaliar as condições de pagamento do solicitante do crédito, um dos requisitos que os bancos levam em consideração para aprovar ou negar o financiamento imobiliário é a pontuação do score deste cliente e se possui alguma restrição no CPF. Portanto, tenha sempre:

* O nome limpo; 
* Pague todas as contas em dia;
* Mantenha os dados cadastrais atualizados no site da Serasa;
* Estejam em dia as declarações de imposto de renda.


- Escolha o Banco


Na hora de escolher o banco ideal para financiar a casa própria é preciso estudar todas as condições. É muito importante ficar atento com o valor das taxas de juros, pois são determinantes para indicar o custo do financiamento.

Uma taxa de juros mais alta será o suficiente para aumentar o valor da prestação e consequentemente o montante final que você terá de pagar. O nível de relacionamento do cliente com o banco interferirá na cota e taxa de juros da contratação do crédito imobiliário. Ou seja, é importante consultar mais de uma instituição bancária e avaliar as melhores alternativas de financiamento.

Leia em nosso Blog: Qual é o melhor banco para Financiamento Imobiliário?
 


- Realize Simulações de Financiamento Imobiliário


É muito importante realizar simulações do financiamento imobiliário nos sites dos principais bancos, assim é possível ver quais instituições oferecem as melhores taxas do crédito imobiliário de acordo com o seu perfil. Nessas simulações é possível ter uma previsão das taxas de juros, seguros, amortização e dos valores das parcelas mensalmente.

Leia em nosso Blog: Qual é a melhor taxa para o financiamento imobiliário?
 


- Pesquise a melhor Linha de Crédito

Atualmente, as instituições financeiras disponibilizam diversas linhas de crédito com taxas de juros e condições de pagamento diferenciados. Portanto, veja qual é o melhor índice que se enquadra nas suas condições financeiras. 

Leia em nosso Blog: Qual é o melhor índice no financiamento imobiliário: TR, Poupança ou IPCA?
 

Aproveite as dicas e conquiste o imóvel que tanto sonha, pois o mercado imobiliário apresenta oportunidades atrativas para quem deseja comprar a casa própria. 

Fonte:
SP Imóvel
O Portal de Imóvel em São Paulo de São Paulo
www.spimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
O que é o Programa Casa Verde e Amarela?
Próximo Post >
Cervejaria artesanal: confira as melhores opções para pedir por delivery do Grande ABC