Tudo sobre Locação de Imóveis
13.abr.2022
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

9 riscos que você corre ao alugar imóvel sem imobiliária

Locação de imóvel exige experiência e muito conhecimento

Logo Copiar Blog Notícia

Tem quem pense que alugar sem imobiliária é a decisão perfeita para economizar com o gerenciamento da locação. No entanto, o processo de aluguel não acaba quando o inquilino recebe as chaves. Muito pelo contrário, é só o início de um relacionamento longo que exige muita experiência no mercado imobiliário para lidar com os possíveis problemas que podem surgir e que muitas vezes não estão sob o controle de nós.

 

E nesses momentos de dificuldade, não contar com o apoio de uma imobiliária, pode proporcionar muito mais prejuízos ao locador. Para esclarecer melhor a importância de investir nos serviços de um especialista no assunto, listamos 9 riscos que proprietários de imóveis alugados podem correr através da locação direta, ou seja, sem o intermédio de um profissional.

 

Proprietários: dicas para alugar imóvel mais rápido
5 razões para não deixar um imóvel sem alugar

 

Quais as principais funções da imobiliária no aluguel?

 

A administradora de imóveis é responsável por buscar as melhores oportunidades para os locadores, avaliar o perfil dos interessados e elaborar o contrato. É ela quem procura as melhores garantias, colabora na divulgação e intermediação das negociações da propriedade, dentre muitas outras atribuições.

 

Nós já publicamos por aqui, uma entrevista realizada com o Marcel de Toledo, onde ele especifica inúmeras obrigações da imobiliária na locação de imóvel. Você poderá conferir essa conversa em formato de texto e vídeo, através do link: Locação de Imóvel: quais são as obrigações da imobiliária?

 

Quais são os riscos que está correndo ao não alugar imóvel com uma imobiliária?

 

A seguir listamos 9 riscos que locadores correm ao decidir alugar imóvel sem intermédio de uma imobiliária ou especialista no assunto:

 

1. Documentação fraudulenta

 

O estelionato é uma das maiores preocupações em todo tipo de comércio ou serviço no Brasil.

 

No mercado imobiliário não é diferente: muitos golpes têm sido aplicados a fim de tirar vantagem e, claro, dinheiro de locadores (proprietários) e locatários (inquilinos).

 

Quando alguém anuncia um imóvel para locação e pretende alugar sem imobiliária, pode se tornar alvo perfeito de falsários. Falsos inquilinos forjam documentos ou exploram imóveis mal administrados para conseguir o dinheiro de reserva de aluguel e evaporar por aí...

 

2. Falhas no contrato de locação

 

Um contrato de locação imobiliária exige cuidados diversos, desde a correta inserção de dados pessoais dos envolvidos até o detalhamento das cláusulas. Alugar sem imobiliária pode gerar erros em decorrência da falta de conhecimento do que pode ou não deve ser incluído no acordo.

 

O contrato precisa ser muito claro e objetivo para não deixar margens para interpretações duvidosas, especialmente em relação às informações financeiras do acordo.

 

Tem problema alugar imóvel sem contrato de locação?
Locação de imóvel residencial: Pode contrato com menos de 30 meses?
Contrato de aluguel de 30 meses: Posso sair antes?

 

3. Garantias locatícias insuficientes

 

A garantia locatícia protege o proprietário da eventual falta de pagamento do aluguel. Mesmo com o contrato firmado, imprevistos podem acontecer, fazendo com que o inquilino não consiga honrar seu compromisso.

 

Para que essa garantia seja capaz de cobrir o período e os valores referentes ao aluguel, é preciso ter uma consultoria imobiliária profissional. Alugar sem imobiliária pode não garantir esse passo importante na locação do imóvel.

 

Qual valor de depósito é devolvido no término do aluguel de imóvel?
Qual é a responsabilidade do Fiador no aluguel de imóvel?

 

4. Inadimplência


A inadimplência é um dos maiores medos de quem é proprietário de um imóvel, principalmente o aluguel ocorre sem o suporte profissional de uma imobiliária ou especialista.


A questão é ainda mais delicada quando trata-se de casa, apartamento ou mesmo imóvel comercial em condomínio. Ainda que seja responsabilidade do locatário, a falta do pagamento da taxa condominial gera problemas para o locador.


Além do pagamento de multas, deixar de pagar o condomínio implica no impedimento do proprietário participar de assembleias, dentre outras possíveis penalidades. Tornando-se motivo de preocupação porque perante a administração do condomínio, o dono da propriedade pode ser acionado na Justiça.


Já em relação ao aluguel, o prejuízo é certo no fim do mês, pesando consideravelmente no seu financeiro. Isso porque, quem recorre à locação imobiliária, como proprietário, acaba contando com aquela receita mensalmente, onde o seu não recebimento impactará negativamente.


Um profissional poderá te ajudar a evitar falhas na escolha da garantia locatícia ideal para a situação do inquilino.


Quem deve pagar o IPTU do imóvel alugado?
Locação de imóvel: aluguel está atrasado. Posso ser despejado?

 

5. Cobranças desproporcionais e indevidas

 

A falha na garantia locatícia e a inadimplência podem se tornar fontes de estresse sem fim para o dono do imóvel.

 

Sem o conhecimento necessário para atuar nesse sentido, muitas vezes, o locador cobra além do que é realmente devido pelo locatário. E todas as condições referentes a multas e juros devem estar muito claras no contrato de locação, fato que pode não acontecer quando decide-se locar a propriedade sem um profissional.

 

Fique de olho: exagerar na cobrança de aluguel em atraso, ignorando o contrato ou realizando os cálculos por conta própria, pode gerar indenizações ao inquilino. Em muitos casos, locatários brigam na Justiça e ganham a causa por conta de atitudes ilegítimas dos proprietários.

 

Locação de Imóvel: pode usar o dinheiro da caução para pagar aluguel atrasado?
Pode cobrar aluguel antecipado na locação residencial?
Reparo em imóvel alugado: quem deve pagar? Inquilino ou Proprietário?
O inquilino tem que pagar a despesa extraordinária do Condomínio?

 

6. Não cumprimento das leis

 

Sem o apoio de especialistas em direito imobiliário, o locador pode decidir realizar as cobranças por conta própria. E, então, infringir regras da Lei do Inquilinato e dos Direitos do Consumidor. Claro que o proprietário tem todo o direito de requerer o pagamento conforme firmado em contrato, mas existem as maneiras corretas de se fazer isso.

 

Na ânsia de fazer valer o contrato de locação, o dono do imóvel pode submeter o locatário a algum tipo de constrangimento, o que acaba sendo ilegal. Optando pela locação imobiliária sem um profissional, os proprietários ficam vulneráveis a processos por conta de irregularidades na condução das cobranças ou ações de despejo ilegais.

 

Quanto tempo de atraso do aluguel inquilino pode ser despejado?
O que fazer se o locador gastar o dinheiro do depósito do aluguel do imóvel?

 

7. Perfil do inquilino incompatível

 

Para evitar desgastes futuros com o locatário, o ideal é analisar com cuidado o perfil dos interessados, antes de firmar o aluguel. Não apenas para saber se as necessidades do potencial inquilino se encaixam com o que a propriedade tem a oferecer, mas também para conhecer sua idoneidade.

 

Essa fase do processo envolve desde a elaboração dos anúncios, até a redação das cláusulas contratuais.

 

 8. Valor da locação

 

Com mais oportunidades para anunciar os imóveis e atrair possíveis locatários, obviamente que houve o aumento da concorrência.

 

Na internet, por exemplo, é muito mais fácil encontrar diversas ofertas de propriedades para alugar. Uma das formas de conseguir atrair a atenção no meio de tantos anúncios é oferecer um valor de aluguel realista.

 

Supervalorizar o imóvel com preços fora do mercado, o deixará vazio por muito mais tempo. Por outro lado, desconhecer o valor de mercado e alugar o imóvel por um preço abaixo do ideal, fará com que o dono perca melhores (e justas) oportunidades de receita, tendo assim, prejuízo no final das contas.

 

É essencial contar com o respaldo de profissionais do ramo imobiliário para que as melhores chances não sejam perdidas.

 

9. Transtornos com manutenção residencial

 

Um imóvel mal alugado no começo pode se transformar em um imóvel ruim para locar novamente ao fim do contrato. A falta de uma vistoria correta e adequada pode resultar em mais prejuízo para o proprietário com reformas ou manutenção do imóvel.

 

Reformei o imóvel alugado, devo pedir desconto no valor do aluguel?
Devo pintar o imóvel alugado antes de entregar as chaves?

 

A locação imobiliária é uma excelente opção de investimento quando praticada de forma correta

 

Vistoria, contrato, perfil ideal e garantia são importantes passos do processo de locação de imóveis, que garantem não só o aspecto financeiro do contrato de aluguel, mas o cumprimento de todo o acordo.

 

A única forma de se precaver de tantos percalços que podem acontecer durante a locação é contratando uma administradora de imóveis. Dessa forma, os locadores aproveitam apenas os benefícios dos rendimentos, enquanto a imobiliária se encarrega de gerenciar todos os processos burocráticos.

 

Entendo os riscos que locadores correm ao alugar imóvel sem um profissional, tornará essa prática muito mais segura e rentável. Vale salientar que, muitos inquilinos também não sentem-se seguros de alugar imóvel diretamente com o proprietário, fazendo com que você, dono de propriedade, perca oportunidades por esse fator.

 

Locação de Imóvel: é seguro alugar imóvel direto com proprietário?
Quais são as obrigações do locador na locação residencial?
Quais são as responsabilidades do inquilino?

 

Fonte:
SP Imóvel
O Portal de Imóvel em São Paulo de São Paulo
www.spimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Fases da locação de imóvel que o proprietário precisa conhecer
Próximo Post >
Como declarar o financiamento imobiliário no Imposto de Renda 2022?