Financiamento
14.jun.2021
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

O que é a composição de renda no financiamento imobiliário?

Saiba como funciona e quem pode compor a renda

Imagem O que é a composição de renda no financiamento imobiliário?
Logo Copiar Blog Notícia

 

Na hora de realizar o sonho da casa própria, a maioria das pessoas adquire imóvel através do financiamento imobiliário, pois é o maior investimento que se faz ao longo da vida e pode levar em média de 30 a 35 anos para quitar o saldo do crédito


O comprador vai pagar o seu financiamento imobiliário por meio de parcelas mensais de acordo com as condições de pagamento, tais como: taxas de juros e sistema de amortização, entre outros.  


O financiamento imobiliário pode comprometer até 30% da renda mensal da família com as prestações do crédito habitacional, conforme aponta a Lei do Comprometimento de Renda – Lei Nº 8.692 de 28 de julho. 


 2º Art. 2º Os contratos de financiamento habitacionais celebrados em conformidade com o Plano de Comprometimento da Renda estabelecerão percentual de no máximo trinta por cento da renda bruta do mutuário destinado ao pagamento dos encargos mensais.


E comprovar a renda no financiamento imobiliário pode ser um grande desafio para muitos. Pois, nem todo mundo consegue comprovar renda sozinho no financiamento imobiliário. E os bancos não podem aprovar um financiamento com o valor da prestação superior aos 30% da renda da família.


É aí que entra a composição de renda para financiamento. Ou seja, você pode somar a renda de outra ou mais pessoas no financiamento do seu imóvel. É possível ter duas ou mais pessoas. No Bradesco, para o financiamento imobiliário, a composição de renda é permitida entre cônjuges, casais em união estável, pais e filhos. Já as exceções são analisadas pontualmente.


No Banco do Brasil, é possível compor renda entre cônjuges ou companheiros, ou entre até três proponentes com vínculo de parentesco, consanguíneo ou por afinidade.


Mas e a idade dos participantes interfere na composição de renda do financiamento?


De acordo com as informações do Bradesco, a idade dos participantes não interfere na composição de renda. Contudo, pela regra da SUSEP ( Superintendência de Seguros Privados ), o prazo máximo de financiamento, somado ao participante de maior idade, não deve ser superior a 80 (oitenta) anos e seis meses.


O Banco do Brasil afirma que para efeito de cobertura do Seguro Habitacional, são admitidos como segurados, pelo prazo total de financiamento ou empréstimos, as pessoas físicas aceitas pela Seguradora, vinculadas às operações de crédito imobiliário, e cuja soma da idade em anos completos somado ao prazo da operação de crédito imobiliário contratada não ultrapasse os 80 anos e seis meses de idade.


E como funciona a composição de renda do financiamento imobiliário?


Você possui uma renda mensal de R$ 2.500,00 e pode comprometer 30% da sua renda, um total de R$ 750,00 por mês. Esse valor é pouco para conseguir pagar a prestação de um financiamento. Então, aí entra a composição de renda, ao juntar o seu rendimento com do seu cônjuge, que ganha R$ 3.000,00 e 30% da renda dele é R$ 900,00. 


Portanto, a composição de renda familiar ficaria em R$5.500,00 e 30% do valor seria R$1.650,00, esse montante já permitiria lidar com parcelas mensais do financiamento imobiliário. 


Lembramos que cada instituição bancária possui sua política para o financiamento imobiliário, por isso, é necessário conferir quais são as regras e quem pode fazer parte da composição de renda.


Para realizar o sonho da casa própria é fundamental se planejar e atentar-se ao máximo de detalhes que o Financiamento Imobiliário exige. Além disso, é muito importante ter uma boa pontuação do Score, já que este é um dos fatores para a aprovação do crédito. 


Por isso, é imprescindível, ter uma excelente organização com os documentos para não correr o risco de reprovar a sua solicitação do financiamento imobiliário.


Na hora de escolher o banco ideal para financiar a casa própria é preciso estudar todas as condições. É muito importante ficar atento com o valor das taxas de juros, pois são determinantes para indicar o custo do financiamento. Ou seja, é importante consultar mais de uma instituição bancária e avaliar as melhores alternativas de financiamento. Veja em nosso Blog: Qual é o melhor banco para Financiamento Imobiliário?


Atualmente, as instituições financeiras disponibilizam diversas linhas de crédito com taxas de juros e condições de pagamentos diferenciados. Portanto, veja qual é o melhor índice que se enquadra nas suas condições financeiras. Confira em nosso Blog: Qual é o melhor índice no financiamento imobiliário: TR, Poupança ou IPCA?


Aproveite as dicas e conquiste o imóvel que tanto sonha, pois o mercado imobiliário apresenta oportunidades atrativas para quem deseja comprar a casa própria.

Fonte:
SP Imóvel
O Portal de Imóvel em São Paulo de São Paulo
www.spimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Qual o valor do Aluguel dos Apartamentos no Jardim São Paulo?
Próximo Post >
Qual o valor do Aluguel das Casas em Perdizes?